SAIBA MAIS SOBRE O CAFÉ

15/10/2012 22:46

O ideal é consumir a bebida na quantidade de duas a três xícaras por dia.

 

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), 95% dos lares brasileiros consomem o produto.
Apreciado por pessoas de variadas idades, o café, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Esatatística (IBGE), é a bebida mais popular no Brasil. Os fãs deste grão costumam consumir de quatro a cinco xícaras todos os dias.

Seus benefícios à saúde são variados, mas algumas pessoas sensíveis à cafeína ou que sofrem de algum problema estomacal não devem exagerar no consumo. 

 


A nutricionista Roberta Tejada Soriano afirma que o café tem  oxidantes que previnem o envelhecimento precoce e desmitifica a lenda de que o consumo da bebida possa provocar celulites. "Isto é um mito! O que faz este problema surgir são outros fatores, como genética, consumo de refrigerantes — por causa do açúçar e da gaseificação, não pela cafeína —, alimentação incorreta e a ausência de atividade física".

O café é considerado ergogênico — contém substâncias que melhoram o desempenho físico. Por isso, Roberta indica consumi-lo antes de atividades físicas. Além disso, acelera o metabolismo, auxiliando no controle de peso e na queima de gordura.  

 

O consumo

Por mais que existam muitos  benefícios no consumo do café, a quantidade de xícaras por dia também deve ser limitada. Recomenda-se de duas a três diariamente.

Além disso, o costume que muitos têm de tomar uma xícara após o almoço deve ser abandonado. A nutricionista afirma que a cafeína compete com a absorção de vitaminas e minerais. O ideal é tomá-lo de 30 minutos a uma hora após a refeição.

Pessoas sensíveis à cafeína têm interferência na qualidade do sono. Por isso, Roberta recomenda apenas o consumo no período da manhã e tarde. Quem sofre com doenças estomacais como gastrite e mulheres com osteoporose  também devem limitar a quantidade consumida diariamente para não aprofundar ainda mais estes problemas.

 

Modo de preparo
A melhor forma de preparar o café ainda são os métodos antigos: filtro de papel ou coador de pano. Ambos retêm as substâncias gordurosas na hora de preparo, ação que o expresso não realiza. Esta gordura é prejudicial à saúde, podendo elevar os níveis de colesterol no sangue.

 

Publicado no Jornal Boqnews em 05 de outubro de 2012